A rotina vivida pelos profissionais de Pediatria do Hospital Materno Infantil (HMI) será evidenciada durante o 38º Congresso Brasileiro de Pediatria, que vai acontecer em Fortaleza (CE).

A presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria, Luciana Silva, esteve no dia 22 de junho (quinta-feira) na unidade para conhecer a estrutura e a realidade do atendimento pediátrico do maior hospital pediátrico do Estado de Goiás, que é referência no atendimento de casos de média e alta complexidade na área da saúde da criança. Durante a visita, ela esteve acompanhada da diretora técnica do HMI, Sara Gardênia, e da coordenadora de Pediatria, Marise Tofoli.

O HMI vai fazer parte de um vídeo que será produzido pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), em parceria com o Governo Federal, e será conduzido por Luciana, retratando o cotidiano de outros quatro hospitais públicos do Brasil. “A ideia é entrevistar os profissionais dessas unidades, avaliar e fazer um balanço de todos os pontos positivos e críticos e, diante dessa parceria com a União, analisar e elaborar propostas que possam promover uma condição melhor de trabalho para esses profissionais”, pontuou. O resultado será apresentado durante o congresso, no mês de outubro de 2017.

Na unidade, um profissional atuante de cada área da Pediatria foram avaliados - Unidades de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e Pediátrica, Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal (Ucin), Pronto Socorro de Pediatria (PSP), Clínica de Pediatria e Ambulatório de Pediatria. Para Sara, a presença da presidente foi algo extremamente importante, uma vez que ela vai levar para fora a experiência e visão constatadas por ela e relatada pelos pediatras, considerada uma verdadeira imersão do HMI. “Me senti honrada com a visita, pois além de um reencontro profissional, também foi de vida, já que ela foi minha professora em outros dois momentos. Vejo com bons olhos o que ela veio fazer aqui, pois pode trazer benefícios para o hospital, que automaticamente vai refletir positivamente para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS)”, detalhou.